Saber de nada também é legal

abril 22, 2007 às 3:06 am | Publicado em linux, testes, usuario final | 16 Comentários

Estou usando Ubuntu 7.04 (Feisty Fawn) no meu notebook há dois dias (desde o lançamento). Não sei absolutamente nada sobre o sistema: módulos que são carregados (deve ser uma porrada), informações sobre o kernel, otimizações… Só posso dizer que estou gostando. Instalei no notebook e ele reconheceu absolutamente 100% do meu hardware: tudo saiu funcionando como eu queria.

A placa de wireless foi reconhecida automaticamente, só precisei digitar a minha senha WEP da rede (sei que WPA é mais seguro, não encham), o medidor de bateria funciona mais do que perfeitamente (ele avisa se a bateria tá acabando, já foi recarregada, quantos porcento, previsão de tempo restante etc) e o leitor de cartões também é perfeito, com direito de automontagem (você pluga, ele monta).

Instalei o driver da ATI RADEON (agradeço ao fernandofei por umas dicas), coloquei o XGL + Beryl pra funcionar (e humilhar), sincronizei os dados com o palm, coloquei o sistema na rede Samba, configurei a impressora, instalei uns programinhas tudo em alguns minutos.

Tudo simplesmente funciona, é realmente impressionante. Não posso reclamar de absolutamente nada, só posso dizer que é muito gostoso de usar, seja no KDE, seja no GNOME (nunca imaginei que falaria isso do GNOME).

Fica uma síntese do lspci do meu hardware 100% reconhecido perfeitamente pelo Ubuntu 7.04:
00:00.0 Host bridge: ATI Technologies Inc RS480 Host Bridge (rev 10)
00:13.2 USB Controller: ATI Technologies Inc IXP SB400 USB2 Host Controller (rev 80)
00:14.0 SMBus: ATI Technologies Inc IXP SB400 SMBus Controller (rev 83)
00:14.1 IDE interface: ATI Technologies Inc Standard Dual Channel PCI IDE Controller ATI (rev 80)
00:14.2 Audio device: ATI Technologies Inc SB450 HDA Audio (rev 01)
00:14.4 PCI bridge: ATI Technologies Inc IXP SB400 PCI-PCI Bridge (rev 80)
01:05.0 VGA compatible controller: ATI Technologies Inc RS482 [Radeon Xpress 200M]
02:00.0 Ethernet controller: Marvell Technology Group Ltd. 88E8038 PCI-E Fast Ethernet Controller (rev 14)
05:09.0 CardBus bridge: Texas Instruments PCIxx12 Cardbus Controller
05:09.1 FireWire (IEEE 1394): Texas Instruments PCIxx12 OHCI Compliant IEEE 1394 Host Controller
05:09.2 Mass storage controller: Texas Instruments 5-in-1 Multimedia Card Reader (SD/MMC/MS/MS PRO/xD)

Mas… já está na hora de voltar pro meu querido Gentoo!

Screenshot do Ubuntu 7.04 (clique para ampliar):

Screenshot GNOME - Ubuntu 7.04

Anúncios

Gentoo – primeiros cumprimentos

abril 11, 2007 às 8:48 pm | Publicado em linux, nerdices | 1 Comentário

X

Estou me divertindo com o Gentoo há uma semana e o meu pensamento é: “Putz, não sei nada de linux”. O que no antigo Slack parecia tarefa rotineira, no Gentoo não sei nem por onde começar. Quando me deparei com os primeiros problemas com o Gentoo (coisas como falta de atenção na hora da instalação), não fazia a mínima idéia de como resolver.

Mais, a instalação é super-demorada. Estou há 5 dias brincando (cerca de 4 horas diárias de dedicação) e a instalação de programas ainda não acabou. Agora, tenho um ambiente X11 (7.1) com fluxbox rodando, o driver da nvidia instalado e fluxbox. O sistema é rápido, muito rápido. O Gentoo trabalha com código-fonte, isso significa que o sistema inteiro é compilado e otimizado para sua máquina. Lembra bem a propaganda do Itaú, é realmente “feito para você” (uma pena que eles não queiram otimizar o saldo da minha conta bancária).

Percebi que a questão de troubleshoot no Slackware é bastante complicada. A falta de padronização de certas coisas, adoção em massa de pacotes de terceiros e a reduzida comunidade internacional que se consolidou ao redor do Slack são os motivos que fazem com que alguns probleminhas no Slackware sejam praticamente impossíveis de sanar. Um exemplo é o synce (um programa pra fazer o Linux se comunicar com os Pocket PCs), que compilei perfeitamente no Slack, porém nunca funcionou.

Resolver algum problema, escrever algum arquivo de configuração nunca foi tão fácil. Sempre que precisei, achei as respostas em fóruns, mail-lists, wiki ou então no handbook via Google. A documentação é vasta e precisa, veja por exemplo como instalar e configurar o synce para sincronizar pocket pc com o Gentoo usando o Kontact.

É um sistema novo, com peculiaridades próprias e um sistema de gerenciamento de pacotes que nunca vi similar. Só lamento que, bem na semana em que o Patrick Volkerding liberou o xorg7 e o gcc4 oficial pro Slackware, eu tenha aderido ao Gentoo.

emerge bed && sleep a lot!

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.