Finalmente, Gentoo no laptop

junho 23, 2007 às 3:23 pm | Publicado em gentoo, kde, linux, nerdices | 4 Comentários

gateway

Depois de muito enrolar e hesitar para por o Gentoo no notebook, aqui estou eu. Consegui instalar o 2007.0 no meu Gateway MX6453 sem grandes problemas. Sem dúvida, o maior problema foi saber o que habilitar e desabilitar, como fazer tudo funcionar.

O MX6453 é uma máquina relativamente nova da Gateway, com processador Turion64 X2, 2GB de RAM e um cartão de vídeo da ATI Xpress 200M – uma placa especial para laptops. O lspci completo da minha máquina pode ser encontrado no post sobre o Ubuntu, assim como no arquivo que diponibilizei no fim do post.

Instalei a versão i686 do Gentoo ao invés do AMD64, e quem sabe se eu julgar necessário, no futuro instalo a versão AMD64. Por hora ficarei com a i686 mesmo, que está muito rápida. Segundo alguns benchmarks que andei vendo por aí, a diferença entre amd64 e i686 não é grande, nem considerável para um usuário desktop.

Estou fazendo este post, na verdade, pra documentar a instalação do Gentoo Linux 2007.0 no hardware apresentado. Disponibilizo, também, um tarball que contém alguns arquivos de configuração que criei para instalar o Gentoo aqui, entre eles, um make.conf adaptado prum desktop-laptop com suporte à formatos de áudio/vídeo bastante populares (KDE, windows codecs, mp3 etc), meu xorg.conf e o config do meu kernel, em que habilitei todos os componentes deste Gateway.

Para quem acaba de entrar no navio, seguem algumas páginas que usei pra configurar os dispositivos do notebook no Gentoo..

Bem..fica a documentação, quem sabe uma hora transforme isto numa página com mais informações ou mesmo arranje um tempo pra formatar o post pro Gentoo Wiki mais com mais detalhes.

Screenshots (KDE 3.5.7 on Gentoo 2007.0)

Baghira Dark Plastic + KDE

Anúncios

kde4 está chegando – figuras e idéias

março 3, 2007 às 10:15 pm | Publicado em kde, linux, nerdices | 6 Comentários

Recentemente foi lançado a 3a versão oficial de snapshot do KDE 3.80, a versão de testes da equipe do KDE para o que vai ser o kde4. Na época que compilei a versão 3.80.2, as diferenças pra versão 3.5.x eram mínimas. Agora, projetos como o plasma e decibel já estão em pleno desenvolvimento com direito até a lugar no snapshot oficial do kde4!

Quem sabe eu busque uma fonte de inspiração divina e compile este novo snapshot do KDE (ou ainda o SVN!). Uma vantagem do kde4 que eu já tinha observado no snapshot oficial 2, é que ele vai usar o novo Qt da versão 4.x e não a série 3.x que vem sendo usada atualmente. Uma consequência disso, é que as aplicações do KDE, como Amarok poderão funcionar em sistemas como o Windows e o Mac OS X. Ou seja, iTunes e WMP que se cuidem, pois o Amarok está chegando no pedaço e aí quero a lei de Darwin funcionar…

Voltando ao KDE4, o que mais tem me chamado atenção são os mockups que têm por aí, o projeto Oxygen e o novo K Menu, que pelo que dizem vai ser o menu do SuSE, o Kickoff. Pra se ter uma idéia, o principal desenvolvedor do conjunto baghira (screenshot de demonstração) abandonou o seu projeto e foi trabalhar para o oxygen. Veja um preview de como vão ser os ícones do kde4 aqui.

Com relação aos mockups, nem todos são screenshots verdadeiros (creio que mais de 90% não são). Mas ver o que pode nos esperar no futuro é excelente. Veja cada coisa magna que é idéia ou fato:

outro kicker legal

Kicker rox

KDE 3D. Será?

shot rox massa

Cada figura mais bonita que a outra. Ai se tudo isso fosse realmente incorporado ao KDE4… Agora, um vídeo do Konqueror Dolphin, um novo projeto para o kde4, ainda em processo de desenvolvimento. Veja que, como o screenshot sugere acima (o último), uma nova barra foi adicionada à esquerda com funções diversas e interessantes:

Compilar KDE 3.80.2

dezembro 16, 2006 às 1:07 pm | Publicado em kde, tecnologia | 11 Comentários

Informações iniciais e pré-requisitos:

  • 1.5 Gb de espaço livre (base + libs + qt4 = 705. O resto é pra compilação em si)
  • pacotes que serão compilados: kdebase, kdelibs, qt4
  • 6 horas de tempo
  • Loucura, muita loucura
  • dbus >= 0.62, cyrus-sasl, libdbus-1.so.3 (dbus >= 0.9x) e cmake
  • Backup do ~/.kde

O sistema é instável, muitos menus não funcionam mas você poderá ver que conseguiu ter uma tela com um build do KDE que teoricamente não existe (3.80.2). Além disso, você poderá enviar um log para a equipe do KDE informando como foi sua experiência e problemas diversos encontrados. Você pode ver screenshots no meu flickr, à esquerda. Vamos à instalação dos pré-requisitos:

Um snapshot do Qt 4.2 você pode obter em http://slackware-current.net/package.php?id=250
O dbus aqui: http://ftp.bghacking.net/kde/dbus-0.62-i486-1.tgz
A libdbus-1.so.3 você pode obter em outro pacote do dbus: http://www.linuxpackages.net/pkg_details.php?id=9909
O cyrus-sasl está na série n/ do slackware-current
CMake 2.4.3: http://www.linuxpackages.net/pkg_details.php?id=10241
Instalados todos os pacotes, é recomendado criar um usuário qualquer para poder compilar o KDE ou você pode usar o root, se quiser (eu o fiz). Estipulamos o $QTDIR para /opt/qt4, já que eu coloquei um pacote Qt 4.2 instalado nesse diretório acima. $KDEDIR para /opt/kde4 é para que tenhamos uma uniformidade nos diretórios de instalação do KDE, possibilitando a execução do ambiente de teste por diferentes usuários.

~/.bashrc do usuário usado para compilação.
Dê um $ bash, depois de acrescentar isto ao ~/bashrc
export YACC='byacc -d'
export QTDIR=/opt/qt4
export KDEDIR=/opt/kde4
export KDEDIRS=$KDEDIR
export DBUSDIR=$KDEDIR
export PKG_CONFIG_PATH=$DBUSDIR/lib/pkgconfig:$PKG_CONFIG_PATH
export PATH=$QTDIR/bin:$KDEDIR/bin:$PATH
export LD_LIBRARY_PATH=$QTDIR/lib:$KDEDIR/lib:$LD_LIBRARY_PATH
function cmakekde { cmake -DCMAKE_INSTALL_PREFIX=$KDEDIR
-DCMAKE_BUILD_TYPE=debugfull $@ && make VERBOSE=1 && make install; }

Pegue os sources kdebase e kdelibs. Extraia-os com o $ tar jxvf e crie um diretório build dentro de cada diretório recém-gerado. O diretório build vai armazenar as informações do cmake (imagine isso como um ./configure) e vai ser onde o pacote vai ser compilado. O make install vai instalar os arquivos compilados do kde*/build em $KDEDIR, que no caso é /opt/kde4.

No diretório build do kdelibs3.80.2 – o diretório que acabamos de criar – execute o seguinte comando. Ele deve configurar, compilar e instalar o pacote de uma vez só. Caso você perceba que ele só tenha feito uma parte, pode executar os 2 seguintes comandos

$ cmakekde ..
$ make
$ make install

A seguir, faça a mesma coisa com o pacote kdebase3.80.2, usando o diretório build que criamos dentro dele também. Você pode selecionar os módulos que serão compilados no CMakelists.txt, comentando ou não as linhas “add directory” e similares.

Depois de dar o make install no kdebase e tudo ter corrido bem, você já pode iniciar o KDE. Vá para o # init 3, logue-se como usuário que compilou o KDE e dê um:

$ X :1 & export DISPLAY=:1 && xterm

Quando abrir o servidor gráfico, na tela do xterm entre com:

$ bash
$ startkde

Mais informações e fonte de pesquisa:
developernew.kde.org/Getting_Started/Build/Unstable_Version
http://developer.kde.org/build/trunk.html
http://www.kde.org/info/3.80.2.php

# irc.freenode.net – # kde4-devel

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.