A380 – menos vôos, mais gente

dezembro 14, 2007 às 3:16 am | Publicado em boteco, tecnologia, usuario final | 9 Comentários
Tags: , , ,

O novo Airbus A380 – o maior avião comercial já produzido – está em São Paulo e alguns milionários curiosos estão curtindo os vôos de demonstração e vendo o superjumbo em território tupiniquim. Fiz algumas conclusões bastante dedutivas sobre o novo avião, muito focado na experiência do passageiro.

Não entendo nada sobre aeroportos e sua logística, mas não precisa entender rocket science para imaginar o quão desafiador é para um aeroporto suportar cerca de 550 pessoas desembarcando de uma vez só. Ainda mais num vôo internacional, como o A380 é esperado para funcionar. É lugar para acomodar gente dentro do terminal, funcionários para tirar e colocar as bagagens nas esteiras, agentes de imigração e alfândega. Pra quem acha que o único empecilho é o tamanho da pista, comece a rever seus conceitos.

Quem ganha em levar centenas de passageiros de uma vez só são as companhias aéreas. A cada passageiro num A380 é estimada uma redução de custo operacional de cerca de 15% – isso é bastante: 15% de muito dinheiro é muito dinheiro também. Espera-se, então, que os “lucros” sejam repartidos com os passageiros na forma de descontos nas passagens, ainda mais sendo essas passagens internacionais. Entretanto, fiz uma simulação no site da Singapore Airlines – a única companhia aérea que já opera com o superjumbo – para um vôo de Singapura a Sydney em meados de fevereiro de 2008. O preço da passagem é de 1089 dólares americanos, não interessa se você viaja num A380 ou num 747.

Outra situação a ser pensada é como a grade de horários será adaptada para o A380. Novos vôos com o superjumbo não podem ser adicionados à grade da companhia aérea se não há demanda por isso. Isso porque alguns poucos assentos vazios no novo avião podem reduzir substancialmente a margem de lucro da companhia. Por dedução, alguns vôos tendem a ser substituídos. A American Airlines, por exemplo, realiza 4 vôos diários de São Paulo a Miami. Há um grande fluxo de pessoas indo e vindo em horários diferentes, dias diferentes, com propósitos bastante diferentes. Uma subsituição de 4 vôos diários por 1 vôo diário num A380, por exemplo, não agradaria muitos dos utilizadores dessa rota que gostam da flexibilidade dos vôos GRU-MIA.

É uma aeronave diferente, conceitos diferentes. Nunca tinha imaginado tanta gente descendo de um avião de uma vez só. Há desafios a serem superados, com certeza, mas espero que os aparentes problemas sejam resolvidos com soluções inteligentes para que o mercado absorva os superjumbos da forma mais adequada. Já imaginou esperar 40 horas no departamento de imigração de um aeroporto?

Para terminar, há planos (já bastante avançados) para Cumbica ganhar um novo terminal, o Terminal 3 do aeroporto. Este será dedicado a grandes vôos internacionais e será capacitado para receber vôos com o A380. Tudo indica que em 2009-2010 Cumbica já estará apto a receber o 380.

Anúncios

iPods novos e iPhone lançados

setembro 6, 2007 às 7:14 pm | Publicado em mac, tecnologia, usuario final | 3 Comentários
Tags: ,

Sempre olhei os iPods como se fossem um gadget revolucionário e sempre discuti com o pessoal que eu conheço que tem um sobre as vantagens do aparelho. Olhava os iPods da turma e logo notava alguns detalhes bizarros que jamais toleraria num aparelho meu. A antiga proteção de acrílico, por exemplo, parece falta de competência da equipe que arquitetou o player. Com o cuidado que tenho com as coisas (eu e a maioria das pessoas), um bichinho desses na minha mão iria ficar sujo, riscado, emporcalhado. Outra detalhe é o jeito que os arquivos são organizados no iPod e a necessidade de se ter o iTunes para tornar o iPod 100% comunicativo com o computador.

Eis que ontem foi lançada a nova geração dos iPods. O top dos tops agora tem até 160GB de HD. Isso significa que o dinheiro que você gastaria num iPod Video 80GB agora dá pra comprar um de 160GB e ainda ganhar uns efeitos especiais novos pra humilhar o pessoal da geração anterior (que nem aquele de mostrar as capinhas de CD em 3D do iTunes). Foi lançado também um modelo chamado iPod Touch, que tem uma tela MULTItouch. Sim, multitouch. E eu que me gabava com a tela touchscreen do meu iPaq… Essa tela multitouch é um conceito da Apple já usado no iPhone – aquele celular maneiro que andou passando na TV – e permite que os aplicativos e funções do iPod sejam manipulados pelos dedos (no plural mesmo).

O iPhone é uma mistura de telefone celular, iPod e tela multitouchscreen. Também tem Wi-Fi e um montão de funções legais parecidas com as do iPod Touch. Entretanto, pro pessoal que vive fora dos EUA, há uma série de obstáculos para se ter um. Para começar, o iPhone só é vendido nos EUA com um plano em que você se compromete a ficar pelo menos 1 ano amarrado à AT&T. O aparelho também é bloqueado para funcionar apenas com a tal operadora (embora a nerdalhada internacional já esteja trabalhando em desbloquear o aparelho). Segundo o vidente fernandofei, logo logo os iPhones desbloqueados já devem estar a venda aqui no Brasil via Internet. Só não se sabe o preço…

Pelo pouco que vi, achei o iPhone bastante medíocre frente à tantas inovações em telecomunicações que já existem. Achei que, no mínimo, ele deveria trabalhar com 3G e não com Edge. E pra falar verdade, acho que alguém com um pouco de informação, saberia que ter um celular desses no Brasil seria puro hype. Internet decente via celular ainda está fora da realidade do brasileiro. As operadoras daqui insistem em cobrar absurdos por um acesso restrito e lento (o 3G do Vivo CDMA ainda é experimental e não existe 3G GSM no Brasil). Isso mostra que, mesmo que o iPhone chegue ao Brasil, muitos de seus serviços jamais funcionarão por conta dessa defasagem em relação à telefonia móvel fora dos EUA. Talvez seja por isso que os iPhones não me animem e os iPods pareçam tão promissores.

Os iPods são e sempre foram bastante populares. Essas versões novas de 80 e 160GB e o próprio iPod Touch parecem ser gadgets ainda mais inovadores. O único problema é se eles são realmente tão versáteis quanto parecem. Não tenho tanta certeza se um produtinho hype bacanão desses cumpriria as mesmas funções que meu palm (que já tem 2 anos de idade) cumpre hoje, como editor de textos, visualizador de PDFs e de páginas armazenadas, agenda, email, internet, foto, música e vídeo.

Saber de nada também é legal

abril 22, 2007 às 3:06 am | Publicado em linux, testes, usuario final | 16 Comentários

Estou usando Ubuntu 7.04 (Feisty Fawn) no meu notebook há dois dias (desde o lançamento). Não sei absolutamente nada sobre o sistema: módulos que são carregados (deve ser uma porrada), informações sobre o kernel, otimizações… Só posso dizer que estou gostando. Instalei no notebook e ele reconheceu absolutamente 100% do meu hardware: tudo saiu funcionando como eu queria.

A placa de wireless foi reconhecida automaticamente, só precisei digitar a minha senha WEP da rede (sei que WPA é mais seguro, não encham), o medidor de bateria funciona mais do que perfeitamente (ele avisa se a bateria tá acabando, já foi recarregada, quantos porcento, previsão de tempo restante etc) e o leitor de cartões também é perfeito, com direito de automontagem (você pluga, ele monta).

Instalei o driver da ATI RADEON (agradeço ao fernandofei por umas dicas), coloquei o XGL + Beryl pra funcionar (e humilhar), sincronizei os dados com o palm, coloquei o sistema na rede Samba, configurei a impressora, instalei uns programinhas tudo em alguns minutos.

Tudo simplesmente funciona, é realmente impressionante. Não posso reclamar de absolutamente nada, só posso dizer que é muito gostoso de usar, seja no KDE, seja no GNOME (nunca imaginei que falaria isso do GNOME).

Fica uma síntese do lspci do meu hardware 100% reconhecido perfeitamente pelo Ubuntu 7.04:
00:00.0 Host bridge: ATI Technologies Inc RS480 Host Bridge (rev 10)
00:13.2 USB Controller: ATI Technologies Inc IXP SB400 USB2 Host Controller (rev 80)
00:14.0 SMBus: ATI Technologies Inc IXP SB400 SMBus Controller (rev 83)
00:14.1 IDE interface: ATI Technologies Inc Standard Dual Channel PCI IDE Controller ATI (rev 80)
00:14.2 Audio device: ATI Technologies Inc SB450 HDA Audio (rev 01)
00:14.4 PCI bridge: ATI Technologies Inc IXP SB400 PCI-PCI Bridge (rev 80)
01:05.0 VGA compatible controller: ATI Technologies Inc RS482 [Radeon Xpress 200M]
02:00.0 Ethernet controller: Marvell Technology Group Ltd. 88E8038 PCI-E Fast Ethernet Controller (rev 14)
05:09.0 CardBus bridge: Texas Instruments PCIxx12 Cardbus Controller
05:09.1 FireWire (IEEE 1394): Texas Instruments PCIxx12 OHCI Compliant IEEE 1394 Host Controller
05:09.2 Mass storage controller: Texas Instruments 5-in-1 Multimedia Card Reader (SD/MMC/MS/MS PRO/xD)

Mas… já está na hora de voltar pro meu querido Gentoo!

Screenshot do Ubuntu 7.04 (clique para ampliar):

Screenshot GNOME - Ubuntu 7.04

« Página anterior

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.